Política de privacidade

Esta é a política de privacidade para a utilização deste portal e de todos os subdomínios pertencentes a estes domínios. O usuário concorda com as disposições de proteção de dados aqui estabelecidas.

Todas as formulações mencionadas a seguir que se referem especificamente a um gênero devem ser entendidas como expressamente aplicáveis a todos os gêneros.

O tratamento de dados pessoais no âmbito da utilização dos sites acima mencionados, tais como nome, endereço, endereço de e-mail ou número de telefone de uma pessoa em causa, deve estar sempre em conformidade com o Regulamento de Protecção de Dados da UE (GDPR), e de acordo com os regulamentos de protecção de dados específicos do país aplicáveis à Cidade de Jena, em particular a Lei de Protecção de Dados da Turíngia.

Através desta declaração de protecção de dados, o público é informado sobre o tipo, âmbito e finalidade dos dados pessoais recolhidos, utilizados e processados pela Cidade de Jena quando utiliza os sites acima mencionados. Além disso, as pessoas em causa são informadas dos seus direitos por meio desta declaração de protecção de dados.

Os dados pessoais são armazenados em servidores especialmente protegidos na Alemanha. O acesso a estes dados só é possível a algumas pessoas especialmente autorizadas que estejam envolvidas na manutenção técnica, comercial ou editorial dos servidores. Os dados são conscienciosamente protegidos contra perda, destruição, falsificação, manipulação e acesso não autorizado ou divulgação não autorizada.

Definições

Esta declaração de protecção de dados baseia-se nos termos utilizados pela Directiva Europeia e pelo Ordinance Maker aquando da adopção do DSGVO. Esta declaração de protecção de dados destina-se a ser de fácil leitura e compreensão.

Para garantir isso, os termos utilizados são explicados com antecedência. Os seguintes termos, entre outros, são utilizados nesta declaração de protecção de dados:

Por dados pessoais entende-se qualquer informação relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável (doravante designada por "pessoa em causa"). Uma pessoa singular identificável é aquela que pode ser identificada, directa ou indirectamente, em particular por referência a um identificador como um nome, um número de identificação, dados de localização, um identificador online ou a um ou mais factores específicos da identidade física, fisiológica, genética, mental, económica, cultural ou social dessa pessoa singular.

Por pessoa em causa entende-se qualquer pessoa singular identificada ou identificável cujos dados pessoais são tratados pelo responsável pelo tratamento.

Tratamento é qualquer operação ou conjunto de operações que se realiza sobre dados pessoais, seja ou não por meios automáticos, como a recolha, registo, organização, arquivo, armazenamento, adaptação ou alteração, recuperação, consulta, utilização, divulgação por transmissão, difusão ou disponibilização, alinhamento ou combinação, restrição, apagamento ou destruição.

A restrição do processamento é a marcação dos dados pessoais armazenados com o objectivo de limitar o seu futuro processamento.

O perfil é qualquer forma de tratamento automatizado de dados pessoais que consiste em utilizar esses dados pessoais para avaliar certos aspectos pessoais relativos a uma pessoa singular, em particular para analisar ou prever aspectos relativos ao desempenho dessa pessoa singular no trabalho, situação económica, saúde, preferências pessoais, interesses, fiabilidade, comportamento, localização ou mudança de localização.

A pseudonimização é o tratamento de dados pessoais de tal forma que os dados pessoais não podem mais ser atribuídos a uma pessoa específica sem a utilização de informações adicionais, desde que tais informações adicionais sejam mantidas separadamente e sujeitas a medidas técnicas e organizacionais que garantam que os dados pessoais não sejam atribuídos a uma pessoa singular identificada ou identificável.

O responsável pelo tratamento ou pessoa responsável pelo tratamento é a pessoa singular ou colectiva, autoridade pública, agência ou outro organismo que, sozinho ou em conjunto com outros, determina as finalidades e os meios do tratamento de dados pessoais. Caso a finalidade e os meios desse tratamento sejam determinados pela legislação da União ou dos Estados-Membros, o responsável pelo tratamento ou os critérios específicos para a sua designação podem ser previstos pela legislação da União ou dos Estados-Membros.

Processador significa uma pessoa singular ou colectiva, autoridade pública, agência ou outro organismo que processa dados pessoais em nome do responsável pelo tratamento.

Um destinatário é uma pessoa singular ou colectiva, autoridade pública, agência ou outro organismo a quem são divulgados dados pessoais, quer seja ou não um terceiro. Todavia, as autoridades públicas que possam receber dados pessoais no contexto de uma tarefa de investigação específica ao abrigo da legislação da União ou dos Estados-Membros não são consideradas como destinatários.

Entende-se por terceiro qualquer pessoa singular ou colectiva, autoridade pública, agência ou outro organismo que não a pessoa em causa, o responsável pelo tratamento, o processador e as pessoas que, sob a autoridade directa do responsável pelo tratamento ou do processador, estão autorizadas a tratar os dados pessoais.

Consentimento significa qualquer indicação livre, específica e informada da vontade da pessoa em causa, sob a forma de uma declaração ou outro acto afirmativo inequívoco, através do qual a pessoa em causa manifesta a sua concordância com o tratamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito.

Nome e endereço do responsável pelo tratamento e dos responsáveis pela protecção de dados

O responsável pelo tratamento, na acepção do Regulamento Geral sobre Protecção de Dados, de outras leis sobre protecção de dados aplicáveis nos Estados-Membros da União Europeia e de outras disposições de natureza de protecção de dados, é:

R. Thurm
Relações Públicas
jenarbeit

Rua Stadtrodaer 1
07749 Jena

Telefone 0049 3641 49-4737
0049 3641 49-4705
jenarbeit@jena.de

Responsável pela protecção de dados do responsável pelo tratamento:
Melanie Pesch
Am Raiva 15
07743 Jena ou caixa postal 10 03 38, 07703 Jena

Telefone 0049 3641 49-2113
Fax 0049 3641 49-2114
datenschutz@jena.de

Recolha de dados e informações gerais

O website da Cidade de Jena recolhe uma série de dados e informações gerais cada vez que uma pessoa ou sistema automatizado chama o website. Estes dados e informações gerais são armazenados nos arquivos de log do servidor. Os seguintes dados podem ser coletados

  1. tipos de browser e versões utilizadas,
  2. o sistema operacional utilizado pelo sistema de acesso,
  3. o site a partir do qual um sistema de acesso chega ao site municipal (o chamado referrer),
  4. os subwebsites que são acessados através de um sistema de acesso no site municipal,
  5. a data e a hora de acesso ao site,
  6. um endereço de protocolo de Internet (endereço IP),
  7. o fornecedor de serviços de Internet do sistema de acesso e
  8. outros dados e informações similares que servem para evitar perigos em caso de ataques aos sistemas municipais de tecnologia da informação.

Ao utilizar estes dados e informações gerais, a Cidade de Jena não tira nenhuma conclusão sobre a pessoa em causa. Os dados armazenados nos ficheiros de registo não são guardados juntamente com outros dados pessoais do utilizador.
A base legal para o armazenamento temporário dos dados e dos ficheiros de registo é o Art. 6, n.º 1 lit. f DSGVO.
Esta informação é necessária para

  1. para entregar corretamente o conteúdo do site municipal,
  2. para otimizar o conteúdo do site municipal, bem como a publicidade para o mesmo,
  3. para garantir a funcionalidade a longo prazo dos sistemas municipais de tecnologia da informação e da tecnologia do website, bem como
  4. para fornecer às autoridades de aplicação da lei as informações necessárias para a acusação em caso de ataque informático.

Portanto, a Cidade de Jena analisa dados e informações coletadas anonimamente, por um lado para fins estatísticos e, por outro, com o objetivo de aumentar a proteção e segurança dos dados dentro da Cidade de Jena, a fim de garantir um nível ótimo de proteção dos dados pessoais processados pela Cidade de Jena. Uma análise dos dados para fins de marketing não se realiza neste contexto.

Os dados são apagados assim que não são mais necessários para atingir o objetivo para o qual foram coletados. No caso da recolha de dados para o fornecimento do site, este é o caso quando a respectiva sessão tiver terminado. É possível armazenar para além disto. Neste caso, os endereços IP dos usuários são apagados ou alienados, de modo que uma atribuição do cliente chamador não é mais possível.

A coleta de dados para o fornecimento do site e o armazenamento dos dados em arquivos de log é absolutamente necessária para o funcionamento do site. Consequentemente, não há possibilidade de o usuário se opor.

Biscoitos

As páginas da Internet da Cidade de Jena utilizam cookies. Os cookies são arquivos de texto que são armazenados em um sistema de computador através de um navegador de Internet.
Numerosas páginas e servidores da Internet utilizam cookies. Muitos cookies contêm a chamada identificação do cookie. Um ID de cookie é um identificador único do cookie. Consiste numa cadeia de caracteres através dos quais as páginas e servidores da Internet podem ser atribuídos ao browser específico da Internet em que o cookie foi armazenado.

Isto permite que as páginas e servidores de Internet visitados distingam o browser individual da pessoa em questão de outros browsers de Internet que contenham outros cookies. Um navegador de Internet específico pode ser reconhecido e identificado através da identificação única de cookies.
Através do uso de cookies, a Cidade de Jena pode oferecer aos usuários deste website serviços mais amigáveis que não seriam possíveis sem a configuração de cookies.

Por meio de um cookie, as informações e ofertas no site podem ser otimizadas para o usuário. Por exemplo, o utilizador de um site da Internet que utiliza cookies não tem de voltar a introduzir os seus dados de acesso cada vez que visita o site da Internet, porque isso é feito pelo site da Internet e pelo cookie guardado no sistema informático do utilizador.

O titular dos dados pode impedir a definição de cookies pelo site municipal a qualquer momento através de uma configuração adequada do navegador de Internet utilizado e, assim, opor-se permanentemente à definição de cookies. Além disso, os cookies que já foram definidos podem ser apagados a qualquer momento usando um navegador de Internet ou outros programas de software. Isto é possível em todos os navegadores comuns da Internet. Se o titular dos dados desativar a configuração de cookies no navegador de Internet utilizado, nem todas as funções do site podem ser totalmente utilizáveis.

A base legal para o processamento de dados pessoais através de cookies é o Art. 6, parágrafo 1 lit. f DSGVO.

Inscrição no site

O titular dos dados tem a possibilidade de se registar no site do responsável pelo tratamento, fornecendo dados pessoais. Quais dados pessoais são transmitidos ao controlador no processo resultam da respectiva máscara de entrada utilizada para o registo.

Os dados pessoais introduzidos pela pessoa em causa são recolhidos e armazenados exclusivamente para uso interno do responsável pelo tratamento e para os seus próprios fins. O responsável pelo tratamento pode providenciar que os dados sejam transferidos para um ou mais processadores, por exemplo um fornecedor de serviços de encomendas, que também utilizará os dados pessoais exclusivamente para uma utilização interna atribuível ao responsável pelo tratamento.

Ao registrar-se no site do controlador, o endereço IP atribuído pelo provedor de internet (ISP) do titular dos dados, a data e a hora do registro são, além disso, armazenados. O armazenamento destes dados ocorre num contexto em que só desta forma se pode evitar a má utilização dos serviços oferecidos e, se necessário, estes dados permitem esclarecer os delitos cometidos. Em princípio, estes dados não são transmitidos a terceiros, a menos que exista uma obrigação legal de os transmitir ou que a sua transmissão sirva o propósito da acção penal.

O registo da pessoa em causa através do fornecimento de dados pessoais é utilizado pelo responsável pelo tratamento para oferecer conteúdos ou serviços que, pela sua natureza, só podem ser oferecidos aos utilizadores registados. As pessoas registadas são livres de modificar os dados pessoais fornecidos durante o registo a qualquer momento ou de os apagar completamente dos dados do controlador.

O responsável pelo tratamento deve fornecer a qualquer pessoa em qualquer momento, mediante solicitação, informações sobre quais dados pessoais são armazenados sobre a pessoa em causa. Além disso, o responsável pelo tratamento deve corrigir ou apagar os dados pessoais a pedido ou indicação da pessoa em causa, desde que tal não entre em conflito com quaisquer obrigações legais de conservação de dados. Todo o pessoal do responsável pelo tratamento deve estar disponível para a pessoa em causa como pessoa de contacto neste contexto.

Possibilidade de contato através do site

Com base nas disposições legais, o website da Cidade de Jena contém informações que permitem um contacto electrónico rápido e uma comunicação directa, que inclui também um endereço geral do chamado correio electrónico (endereço de e-mail). Se a pessoa em causa contactar o responsável pelo tratamento por e-mail ou através de um formulário de contacto, os dados pessoais transmitidos pela pessoa em causa serão armazenados automaticamente.

Esses dados pessoais transmitidos voluntariamente por uma pessoa em causa ao responsável pelo tratamento serão armazenados para efeitos de tratamento ou contacto com a pessoa em causa. Estes dados pessoais não serão divulgados a terceiros.

Apagamento e bloqueio de dados pessoais de rotina

O responsável pelo tratamento deve tratar e armazenar os dados pessoais da pessoa em causa apenas durante o período necessário para atingir o objectivo do armazenamento ou quando previsto pela directiva e regulamento europeus ou outro legislador nas leis ou regulamentos a que o responsável pelo tratamento esteja sujeito.

Se a finalidade de armazenamento deixar de se aplicar ou se expirar um período de armazenamento prescrito pela Directiva Europeia e pelo Regulador ou outro legislador competente, os dados pessoais serão rotineiramente bloqueados ou apagados, de acordo com as disposições legais.

Direitos da pessoa a quem os dados dizem respeito

Todas as pessoas em causa têm o direito, concedido pela Directiva Europeia e pelo Regulamento, de obter confirmação do responsável pelo tratamento sobre se os dados pessoais que lhes dizem respeito estão a ser tratados. Se o interessado desejar exercer este direito, ele ou ela pode, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade de Jena.

Qualquer pessoa interessada no tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva e pelo regulamento europeus, de obter do responsável pelo tratamento, a qualquer momento e gratuitamente, informações sobre os dados pessoais que lhe digam respeito que tenham sido armazenados e uma cópia dessas informações. Além disso, o legislador europeu da Directiva e do Regulamento concedeu ao titular dos dados acesso às seguintes informações:

  • Os objectivos do processamento,
  • as categorias de dados pessoais processados,
  • os destinatários ou categorias de destinatários a quem os dados pessoais foram ou serão divulgados, em particular no caso de destinatários em países terceiros ou organizações internacionais,
  • se possível, a duração prevista para a qual os dados pessoais serão armazenados ou, se isso não for possível, os critérios para determinar essa duração,
  • a existência de um direito de obter a rectificação ou apagamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito ou de obter a restrição do tratamento pelo responsável pelo tratamento ou um direito de oposição a esse tratamento,
  • a existência de um direito de recurso para uma autoridade de supervisão,
  • se os dados pessoais não forem recolhidos junto da pessoa em causa: Qualquer informação disponível sobre a origem dos dados,
  • A existência de decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, nos termos dos n.os 1 e 4 do artigo 22.o da GDPR e, pelo menos nestes casos, informações significativas sobre a lógica envolvida e o âmbito e efeitos pretendidos desse tratamento para a pessoa em causa.

Além disso, o titular dos dados tem o direito de obter informações sobre se os dados pessoais foram transferidos para um país terceiro ou para uma organização internacional. Se este for o caso, o titular dos dados terá também o direito de obter informações sobre as salvaguardas apropriadas em relação à transferência.

Se o interessado desejar exercer este direito de acesso, poderá contactar a Cidade de Jena em qualquer altura.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva e pelo regulamento europeus, de obter sem demora a rectificação de dados pessoais inexactos que lhe digam respeito. Além disso, o envolvido tem o direito de solicitar o preenchimento de dados pessoais incompletos, inclusive através de uma declaração suplementar, tendo em conta as finalidades do tratamento.

Se o interessado desejar exercer este direito, ele ou ela pode, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade de Jena.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva europeia e pelo regulamento, de obter do responsável pelo tratamento, sem demora, o apagamento dos dados pessoais que lhe digam respeito, sempre que se aplique uma das seguintes razões e na medida em que o tratamento já não seja necessário:

  • Os dados pessoais foram recolhidos ou processados para tais fins para os quais já não são necessários.
  • A pessoa em causa retira o seu consentimento em que se baseou o tratamento nos termos do artigo 6(1)(a) DSGVO ou do artigo 9(2)(a) DSGVO e não existe outra base legal para o tratamento.
  • Os objectos da pessoa em causa ao tratamento nos termos do n.o 1 do artigo 21.o DSGVO e não existem fundamentos legítimos superiores para o tratamento, nem os objectos da pessoa em causa ao tratamento nos termos do n.o 2 do artigo 21.o DSGVO.
  • Os dados pessoais foram processados de forma ilegal.
  • O apagamento dos dados pessoais é necessário para o cumprimento de uma obrigação legal ao abrigo da legislação da União ou dos Estados-Membros a que o responsável pelo tratamento está sujeito.
  • Os dados pessoais foram coletados em relação aos serviços da sociedade da informação oferecidos nos termos do artigo 8(1) DSGVO.

Se uma das razões acima mencionadas se aplicar, e o interessado desejar providenciar o apagamento dos dados pessoais armazenados pela Cidade de Jena, ele ou ela pode, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade.

Se os dados pessoais tiverem sido tornados públicos pela cidade de Jena e se a cidade, enquanto responsável pelo tratamento de dados, for obrigada a apagar os dados pessoais nos termos do n.o 1 do artigo 17.o do Regulamento relativo à protecção de dados, a cidade aplicará medidas razoáveis, incluindo medidas técnicas, tendo em conta a tecnologia disponível e os custos de implementação, a fim de informar outros responsáveis pelo tratamento dos dados pessoais publicados, de que a pessoa em causa solicitou a esses outros responsáveis pelo tratamento o apagamento de todas as ligações aos dados pessoais ou cópias ou réplicas dos dados pessoais, a menos que o tratamento seja necessário. Em casos individuais, serão tomadas as medidas necessárias.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva e pelo regulamento europeus, de obter do responsável pelo tratamento a restrição do tratamento, sempre que esteja preenchida uma das seguintes condições:

  • A exactidão dos dados pessoais é contestada pelo titular dos dados durante um período que permite ao responsável pelo tratamento verificar a exactidão dos dados pessoais.
  • O processamento é ilegal, o envolvido se opõe ao apagamento dos dados pessoais e solicita, em vez disso, a restrição do uso dos dados pessoais.
  • O responsável pelo tratamento não precisa mais dos dados pessoais para os fins do tratamento, mas a pessoa em causa precisa deles para fazer valer, exercer ou defender reivindicações legais.
  • A pessoa em causa opôs-se ao tratamento nos termos do n.o 1 do artigo 21.o da GDPR e ainda não é claro se os motivos legítimos do responsável pelo tratamento se sobrepõem aos da pessoa em causa.

Se uma das condições acima mencionadas for cumprida, e o interessado desejar solicitar a restrição dos dados pessoais armazenados pela Cidade de Jena, ele ou ela poderá, a qualquer momento, contatar a Cidade. A restrição do processamento será arranjada.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva e pelo regulamento europeus, de receber os dados pessoais que lhe digam respeito, fornecidos pelo titular dos dados a um responsável pelo tratamento, num formato estruturado, de uso corrente e legível por máquina.

Tem igualmente o direito de transmitir esses dados a outro responsável pelo tratamento sem impedimento por parte do responsável pelo tratamento a quem os dados pessoais tenham sido fornecidos, desde que o tratamento se baseie num consentimento nos termos da alínea a) do n.o 1 do artigo 6.o da GDPR ou da alínea a) do n.o 2 do artigo 9.o da GDPR ou num contrato nos termos da alínea b) do n.o 1 do artigo 6.o da GDPR e que o tratamento seja efectuado por meios automatizados, a menos que o tratamento seja necessário para o cumprimento de uma missão de interesse público ou para o exercício da autoridade pública de que o responsável pelo tratamento seja investido.

Além disso, ao exercer o direito à portabilidade dos dados nos termos do n.o 1 do artigo 20.o da GDPR, a pessoa em causa tem o direito de obter que os dados pessoais sejam transferidos directamente de um responsável pelo tratamento para outro, sempre que tal seja tecnicamente viável e desde que tal não afecte negativamente os direitos e liberdades de outras pessoas.

O direito à portabilidade dos dados não se aplica ao tratamento de dados pessoais necessários ao desempenho de uma tarefa de interesse público ou ao exercício da autoridade oficial investida no responsável pelo tratamento.

A fim de fazer valer o direito à portabilidade dos dados, o titular dos dados pode, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade de Jena.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito concedido pela directiva e pelo regulamento europeus de se opor, a qualquer momento, por motivos relacionados com a sua situação particular, ao tratamento de dados pessoais que lhe digam respeito, efectuado com base nas alíneas e) ou f) do n.o 1 do artigo 6.o do DSGVO. Isto também se aplica à definição de perfis com base nestas disposições.

O Stadt Jena deixará de tratar os dados pessoais em caso de oposição, a menos que possa demonstrar motivos legítimos e irrefutáveis para o tratamento que se sobreponha aos interesses, direitos e liberdades da pessoa em causa, ou para a afirmação, exercício ou defesa de pretensões legais.

Se a Cidade de Jena processar dados pessoais para fins de marketing directo, o envolvido terá o direito de se opor, a qualquer momento, ao processamento de dados pessoais processados para tal marketing. Isto também se aplica ao perfil, na medida em que está relacionado com tal marketing directo. Se o titular dos dados se opuser à Cidade de Jena ao processamento para fins de marketing directo, a Cidade de Jena não processará mais os dados pessoais para estes fins.

Além disso, a pessoa em causa tem o direito, por motivos relacionados com a sua situação particular, de se opor ao tratamento de dados pessoais que lhe digam respeito realizado pela Cidade de Jena para fins de investigação científica ou histórica, ou para fins estatísticos nos termos do n.o 1 do artigo 89.o do Regulamento de Protecção de Dados (DSGVO), a menos que esse tratamento seja necessário para o desempenho de uma tarefa de interesse público.

Para exercer o direito de oposição, o titular dos dados pode contactar directamente a Cidade de Jena. A pessoa em causa é igualmente livre de exercer o seu direito de oposição através de procedimentos automatizados, utilizando especificações técnicas no contexto da utilização dos serviços da sociedade da informação, não obstante a Directiva 2002/58/CE.

Qualquer pessoa interessada no tratamento de dados pessoais tem o direito, concedido pela directiva europeia e pelo regulamento, de não ser sujeita a uma decisão baseada unicamente num tratamento automatizado, incluindo a definição de perfis, que produza efeitos jurídicos que lhe digam respeito ou que o afecte de forma significativa, salvo se a decisão for necessária para a celebração ou execução de um contrato entre a pessoa interessada e o responsável pelo tratamento, ou

  1. não é necessário para a celebração ou execução de um contrato entre a pessoa em causa e o responsável pelo tratamento dos dados, ou
  2. seja permitido pela legislação da União ou dos Estados-Membros a que o responsável pelo tratamento esteja sujeito, e essa legislação contenha medidas adequadas para salvaguardar os direitos e liberdades e os interesses legítimos da pessoa em causa; ou
  3. é realizado com o consentimento expresso do titular dos dados.

Se a decisão

  1. é necessário para a celebração ou execução de um contrato entre o titular dos dados e o controlador dos dados, ou
  2. Se a decisão for tomada com o consentimento explícito da pessoa em causa, a Cidade de Jena implementará medidas adequadas para salvaguardar os direitos e liberdades, bem como os interesses legítimos da pessoa em causa, que incluem pelo menos o direito de obter a intervenção de uma pessoa em causa por parte da pessoa responsável, de expressar o seu ponto de vista e de contestar a decisão.

Se o interessado desejar exercer os direitos relativos às decisões automatizadas, poderá, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade de Jena.

Qualquer pessoa afectada pelo tratamento de dados pessoais tem o direito concedido pela directiva e regulamento europeus de retirar o consentimento para o tratamento de dados pessoais em qualquer momento. A retirada do consentimento não afecta a licitude do processamento efectuado com base no consentimento até à retirada. Se o titular dos dados desejar exercer o direito de retirar o consentimento, poderá, a qualquer momento, entrar em contato com a Cidade de Jena.

Política de privacidade sobre o uso e aplicação da Matomo

O controlador integrou o componente Matomo neste website. O Matomo é uma ferramenta de software de código aberto para análise web. A análise web é a recolha, recolha e avaliação de dados sobre o comportamento dos visitantes de websites. Entre outras coisas, uma ferramenta de análise web recolhe dados sobre o website a partir do qual um indivíduo acedeu a um website (o chamado referrer), quais as sub-páginas do website que foram acedidas ou com que frequência e durante quanto tempo uma sub-página foi vista. Uma análise web é utilizada principalmente para a optimização de um website e para a análise custo-benefício da publicidade na Internet.

O software é operado no servidor do controlador, os ficheiros de registo sensíveis à protecção de dados são armazenados exclusivamente neste servidor.
O objectivo da componente Matomo é analisar o fluxo de visitantes a este website. O controlador utiliza os dados e informações obtidas, entre outras coisas, para avaliar o uso deste site a fim de compilar relatórios on-line mostrando as atividades nos sites municipais.

Isto ajuda a melhorar continuamente o website e a sua facilidade de utilização. Estas finalidades constituem também o legítimo interesse no tratamento dos dados de acordo com o Art. 6, n.º 1 lit. f DSGVO. Ao tornar o endereço IP anónimo, o interesse dos utilizadores na protecção dos seus dados pessoais é suficientemente tido em conta.

A Matomo estabelece um cookie no sistema de tecnologia de informação do sujeito dos dados. O que são cookies já foi explicado acima. Ao definir o cookie, a cidade de Jena está habilitada a analisar o uso do website da cidade. Cada vez que uma das páginas individuais deste site é chamada, o navegador da Internet no sistema de tecnologia da informação do sujeito dos dados é automaticamente causado pelo componente Matomo para transmitir dados para o nosso servidor para fins de análise online. Como parte deste procedimento técnico, obtemos conhecimento de dados pessoais, tais como o endereço IP do titular dos dados, que nos serve, entre outras coisas, para rastrear a origem dos visitantes e dos cliques.

Através do cookie, são armazenadas informações pessoais, tais como a hora de acesso, o local de origem do acesso e a frequência das visitas ao nosso site. Cada vez que você visita nosso site, esses dados pessoais, incluindo o endereço IP da conexão de Internet utilizada pela pessoa em questão, são transmitidos para o nosso servidor. Estes dados pessoais são armazenados por nós. Estes dados pessoais não serão transmitidos a terceiros.

O software é configurado de tal forma que os endereços IP não são armazenados por completo, mas 2 bytes do endereço IP são mascarados (por exemplo: 192.168.xxx.xxx). Desta forma, não é mais possível atribuir um endereço IP reduzido ao computador que faz a chamada.
O titular dos dados pode impedir a configuração de cookies pelo site municipal, como já descrito acima, a qualquer momento através de uma configuração adequada do navegador de Internet utilizado e, assim, opor-se permanentemente à configuração de cookies. Tal configuração do navegador de Internet utilizado também impediria a Matomo de definir um cookie no sistema de tecnologia da informação do sujeito dos dados. Além disso, um cookie já definido pela Matomo pode ser apagado a qualquer momento através de um navegador de internet ou outros programas de software.

Além disso, o titular dos dados tem a possibilidade de se opor à recolha de dados gerados pela Matomo e relacionados com uma utilização deste site e de impedir tal recolha. Para este fim, o titular dos dados deve definir um cookie de não participação. Se o sistema de tecnologia de informação do envolvido for apagado, formatado ou reinstalado posteriormente, o envolvido deve definir novamente um cookie de exclusão.

No entanto, com a configuração do cookie de exclusão, existe a possibilidade de as páginas de Internet do controlador já não serem totalmente utilizáveis para o titular dos dados.

Mais informações e as disposições de protecção de dados aplicáveis da Matomo podem ser encontradas aqui.

Desabilitar a análise da web

<!--iframe frameborder="no" src="http://piwik.jena.de/piwik1/index.php?module=CoreAdminHome&action=optOu…" style="width: 100%; height: 400px;">

Base jurídica do processamento

Na medida em que seja obtido o consentimento da pessoa em causa para operações de tratamento de dados pessoais, o Art. 6 (1) lit. um Regulamento Geral de Protecção de Dados da UE (DSGVO) serve como base jurídica.

No processamento de dados pessoais necessários para a execução de um contrato do qual o envolvido é parte, o Art. 6 (1) (b) DSGVO serve de base legal. Isto também se aplica às operações de processamento que são necessárias para a implementação de medidas pré-contratuais.

Na medida em que o tratamento de dados pessoais é necessário para o cumprimento de uma obrigação legal a que a Cidade de Jena está sujeita, o Art. 6 (1) c DSGVO serve de base legal.
No caso em que interesses vitais do titular dos dados ou outra pessoa física tornem necessário o tratamento de dados pessoais, o Art. 6 (1) (d) DSGVO serve de base legal.

No caso de o tratamento de dados pessoais ser necessário para o desempenho de uma tarefa de interesse público a cargo da Cidade de Jena ou de o tratamento ser realizado no exercício da autoridade pública, o Artigo 6 (1) (e) DSGVO serve de base legal para o tratamento.

Se o tratamento for necessário para proteger um interesse legítimo da Cidade de Jena ou de terceiros e se os interesses, direitos e liberdades fundamentais da pessoa em causa não prevalecerem sobre o primeiro interesse mencionado, o Artigo 6 (1) (f) DSGVO serve de base legal para o tratamento.

Disposições legais ou contratuais para o fornecimento de dados pessoais; necessidade para a conclusão do contrato; obrigação da pessoa em causa de fornecer os dados pessoais; possíveis conseqüências da não-provisão.

O fornecimento de dados pessoais é em parte exigido por lei (por exemplo, regulamentos fiscais) ou pode também resultar de regulamentos contratuais (por exemplo, informações sobre o parceiro contratual). Às vezes, para celebrar um contrato, pode ser necessário que o titular dos dados forneça dados pessoais que devem ser posteriormente processados pela cidade.

Por exemplo, o titular dos dados é obrigado a fornecer dados pessoais quando a Cidade celebra um contrato com ele. O não fornecimento dos dados pessoais significaria que o contrato com a pessoa em causa não poderia ser concluído.

Antes de fornecer dados pessoais pela pessoa em causa, a pessoa em causa deve contactar a Cidade. O envolvido será então informado caso a caso se o fornecimento dos dados pessoais é exigido por lei ou contrato ou é necessário para a conclusão do contrato, se existe uma obrigação de fornecer os dados pessoais e quais seriam as consequências de não fornecer os dados pessoais.

Existência de tomadas de decisão automatizadas

A Cidade de Jena não utiliza a tomada de decisões automatizada ou a criação de perfis.

Uso do YouTube

Este site usa plugins do site YouTube operado pelo Google. A operadora das páginas é YouTube, LLC, 901 Cherry Ave, San Bruno, CA 94066, EUA. Quando você visita um dos sites equipados com um plugin YouTube, é estabelecida uma conexão com os servidores YouTube. Ao fazer isso, o servidor YouTube é informado em qual página da Internet você visitou.

Se você está logado na sua conta do YouTube, você permite que o YouTube atribua o seu comportamento de navegação diretamente ao seu perfil pessoal. Você pode evitar isso ao sair da sua conta no YouTube.

Para mais informações sobre o tratamento dos dados dos utilizadores, consulte a política de privacidade do YouTube.

Utilização de outros serviços

Os seguintes serviços da Google Inc. são utilizados neste site:

  • Fontes do Google
  • Google Translate (tradutor do site)
  • Google reCAPTCHA

Mais informações e a política de privacidade aplicável da Google Inc. podem ser encontradas aqui.

Redes sociais

A cidade de Jena leva muito a sério a atual discussão sobre a proteção de dados nas redes sociais. Actualmente, não está definitivamente esclarecido em termos legais se e em que medida todas as redes sociais oferecem os seus serviços de acordo com as normas europeias de protecção de dados.

Assim, é expressamente assinalado que os serviços utilizados pela cidade de Jena Twitter, Facebook, Xing, Google+, Instagram e YouTube armazenam os dados dos seus utilizadores (por exemplo, informações pessoais, endereço IP) de acordo com as suas políticas de utilização de dados e utilizam-nos para fins comerciais. A cidade de Jena não tem influência na recolha de dados e na sua posterior utilização pelas redes sociais.

Assim, não há conhecimento sobre até que ponto, onde e por quanto tempo os dados são armazenados, até que ponto as redes cumprem com as obrigações de eliminação existentes, que avaliações e ligações são feitas com os dados e para quem os dados são transmitidos.

Direito de reclamar junto de uma autoridade de supervisão

Sem prejuízo de qualquer outro recurso administrativo ou judicial, tem o direito de apresentar queixa a uma autoridade de controlo, em especial no Estado-Membro da sua residência, local de trabalho ou local da alegada infracção, se considerar que o tratamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito viola a GDPR.

A autoridade de supervisão à qual a queixa tenha sido apresentada informa o queixoso do estatuto e do resultado da queixa, incluindo a possibilidade de recurso judicial nos termos do artigo 78.o da GDPR.